sábado, 31 de dezembro de 2016

Capítulo 5

Vanessa olhou para Zachary. De repente, sentiu uma vontade imensa de beijá-lo.
— Posso frequentar um curso.
— Não será preciso. Eu a ensinarei a usá-lo. — Ele parou de falar quando Vanessa largou a caneta e o bloco de notas e ergueu os olhos para ele. Teria exagerado apesar de sua determinação de ir devagar? — Eu estou perturbando-a, Vanessa? Tive a impressão, ontem, de que me considerava como um velho amigo.
— Ontem você não era real. A situação não parecia real. Ainda não consegui entender sua atitude.
— Eu já lhe expliquei minhas razões. Você está criando problemas que não existem, Vanessa.
Vanessa mordeu o lábio.
— Parece ser um homem que gosta de desafios, Zachary Efron. Eu lhe proponho o seguinte. Ficarei com o computador até a ocasião da festa. Depois, caso resolva continuar com ele, pagarei o preço justo.
— O preço de custo.
— Sim. E você terá de me fazer um desconto. Afinal, estarei comprando um computador usado.
Ele riu e surpreendeu-se com sua espontaneidade. Precisava se controlar. Não estava ali para se divertir, mas para fazer justiça. Para ele e para ela.
— Onde devo instalar o computador? — Zachary quis saber. Vanessa olhou ao redor. — Enquanto aprende, seria mais prático colocá-lo em seu apartamento para treinar sem interrupções.
— Nesse caso, venha comigo. Moro em cima da loja.
— Vai me deixar entrar em seu apartamento? Você mal me conhece!
Vanessa apanhou uma das caixas e fez um movimento com os ombros.
— Não creio que tenha algo que você pudesse querer. - Enquanto Vanessa subia a escada, Zachary teve a oportunidade de olhar para suas pernas, para a saia que movia graciosamente contra as coxas. O ar lhe faltou. Respirou fundo e sentiu um perfume delicado. Um arco-íris deveria ter esse perfume, se tivesse algum, ele pensou.
O apartamento era decorado com motivos florais, bem feminino. No quarto havia duas camas de solteiro. Vanessa deveria dividi-lo com a mãe, quando ela vivia. Posteres das duas, sempre abraçadas e sorridentes, cobriam uma parede. Eram muito parecidas. Tinham o mesmo tipo físico e os mesmos cabelos acobreados.
Zachary aproveitou que Vanessa havia voltado para a loja para examinar também o banheiro. Havia uma banheira e sobre ela uma cortina de plástico também com motivos florais.
Embora pequeno e simples, o apartamento era aconchegante e confortável.
Conforto. Algo de que ele não precisava. Seja homem. A ordem do padrasto ecoou em seus ouvidos. Isso vinha acontecendo desde seus oito anos de idade, ocasião em que sua mãe se casara com David Efron. Fraqueza tornou-se uma palavra proibida. Era preciso perseguir os sonhos e desejos até realizá-los. A qualquer preço. Ao vencedor, tudo. Ao perdedor, nada.
David Efron era um vencedor. Greg Hudgens era um vencedor. O pai de Zachary...
Zachary retornou à sala e abriu a caixa com os componentes do computador.
Uma escrivaninha havia sido improvisada a um canto. Vanessa colocara uma chapa de fórmica sobre dois arquivos de duas gavetas e conseguira um bom resultado. O espaço seria suficiente para duas pessoas trabalharem sem atrapalharem uma a outra.
Seria preciso instalar uma segunda linha telefônica. Mas até que conseguisse convencer Vanessa dessa necessidade, Zachary ligou o modem à linha existente. Em seguida instalou o disco rígido, o monitor e a impressora. Por último instalou os programas, inclusive um provedor da Internet.
Seus olhos não paravam de examinar uma caixa de charutos pintada de branco imitando um bolo de aniversário. O nome Vanessa estava pintado em roxo. Velinhas em gesso, cobertas com purpurina, davam o acabamento. Parecia ter sido feito por uma criança pequena em sua aula de artes no colégio.
Ele abriu a caixa e viu velinhas de verdade. Havia um pedacinho de papel preso a cada uma.
— Zachary!
A tampa foi imediatamente fechada. Ele correu para junto do computador. Vanessa deveria estar subindo a escada.
— Puxa! — ela exclamou ao entrar na sala. — Já está funcionando?
— Já. Estou testando o equipamento.
— Parece complicado.
— Logo verá que não é.


Olaaaa girls...
Cheguei para nosso último capítulo de 2016 😂
Desejo que o Ano Novo traga paz, e a fé seja renovada e fortificada no coração de cada um. Que Deus oriente, proteja e abençoe a todos vocês com um ano de muitas alegrias, saúde, amor e paz. 
Feliz Ano Novo!!!
Espero que gostem do capítulo e
até qlqr hora... 
Beijooos 😘😘

2 comentários:

  1. O Zac não é nem um pouco curioso hein?!
    Já quero logo ver oq vai dar esses dois juntos hahaha
    Continua logo
    E feliz 2017 também amor
    Xx

    ResponderExcluir