segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

Capítulo 23

Era Rosana.
— Vanessa está bem? Por favor, diga que ela está bem.
— Sim. Não gosto de estar entre vocês dois, mas não tenho opção. Não sei o que está acontecendo. Vanessa não me contou. Mas conheço-a o suficiente para ter certeza de que o problema é sério, ou ela não teria se escondido. Mas ela o ama, Zac. Dê-lhe algum tempo.
— Ela está com você?
— Não, mas está bem.                            
— O problema é realmente sério, Rosana, mas não entendo por que Vanessa se recusa a falar comigo. A culpa não é minha.
— Está certo disso? Vanessa parece estar muito zangada com você.
— Por quê?
— Deve saber melhor do que eu. De qualquer forma, tente dormir. Ela está bem, na medida do possível.
Por que Vanessa estaria zangada com ele?
— Preciso ouvir a voz dela, Rosana. Vanessa é minha vida. Acha que conseguirei dormir sem saber onde ela está?
Subitamente, Zac adivinhou a razão por Vanessa estar zangada com ele. Ela não só descobrira que Greg era seu pai, mas que ele lhe escondera esse fato embora fosse seu marido. Ela nunca o perdoaria por isso. Encararia seu silêncio como uma traição.
— Zachary?
Ele pestanejou. Sua mente fora tão longe que se esquecera de Rosana.
— Por favor, ajude-me. Eu preciso falar com minha esposa.
— Ela precisa descansar. Sob situações de estresse, as pessoas sentem necessidade de se isolar, de relaxar.
Zac sentiu o coração bater mais rápido.
— Obrigado, Rosana.
— De nada. Cuide bem dela.
Imediatamente após desligar, Zac deixou um e-mail para Vanessa caso ela ligasse o computador. Em seguida, começou a pesquisar todos os endereços de casas de repouso e spas. Ele precisava encontrar Vanessa. Não dormiria enquanto não a tivesse outra vez em seus braços. Fazia uma semana que não se amavam. E ele havia falado com o médico, aquela tarde. Planejara uma noite romântica para eles...
O sol estava nascendo quando Zac viu o carro de Vanessa entre árvores e arbustos em uma pequena casa perto do lugar onde ela o levara na noite que lhe contara que estava grávida.
Desceu do carro e tocou a campainha. Esperou. Meio minuto depois tornou a tocar. Ninguém atendeu. Preocupado, gritou o nome de Vanessa.
Bateu com mais força e tornou a chamá-la. Nada.
Deu uma volta pela casa à procura de uma janela por onde pudesse entrar. Estavam todas fechadas. Em seu desespero, quebrou o vidro. Cortou-se no ato, mas não se importou.Vasculhou todos os quartos. Em um deles, encontrou uma cama desfeita. E vazia.

— Não creio que seja uma boa ideia — Vanessa murmurou ao mesmo tempo que olhava para a mansão de tijolos aparentes onde vivia Greg com a esposa.
Sem conseguir dormir, Vanessa decidira ligar para Greg no meio da noite, e ele viera ao seu encontro na casa de veraneio de Rosana.
Ele lhe disse que havia contado toda a história para Luana antes de sair e que a avisara de que voltaria com a filha.
Decidido a esclarecer a situação de uma vez, Greg pediu que Luana chamasse os filhos para participarem da reunião. Irmãos. Vanessa mal podia acreditar que tinha irmãos.
— Adiar o problema não ajuda a resolvê-lo — Greg disse ao abrir a porta do carro para ajudar Vanessa a descer. — Ligue para Zachary.
— Ainda não — Vanessa respondeu, ainda mais zangada do que no momento que ouvira a conversa atrás do biombo.
— Não poderá se esconder dele para sempre — Greg insistiu. — Apesar de que, como seu pai, eu a protegerei caso decida se separar de seu marido.
Vanessa não ouviu o que Greg falou. Não conseguia esquecer a traição de Zac.
Quando Greg a segurou pelo braço para que entrasse na casa, estremeceu.
— Estou com medo. Sua esposa deve estar furiosa.
— Pai?
Um homem alto e bonito se aproximou deles. Parecia preocupado. Vanessa sentiu vontade de chorar. Seu irmão, Christian. Ela teria uma família finalmente. A porta, viu uma mulher. Deveria ser Alice, sua cunhada. E eles poderiam ter se conhecido muito antes, se Zac não tivesse lhe ocultado o que sabia.
Ninguém dizia nada. O medo a dominou. Se eles não a quisessem, iria embora da cidade. Para bem longe.
— Foi um erro me trazer aqui — murmurou. — Sua família não merece passar por isto. — Vanessa se desvencilhou e voltou para o carro. Greg a seguiu. — Por favor, leve-me de volta.
Christian deu um passo, nesse momento. E mais outro. Estendeu-lhe a mão.
— Nós já nos conhecemos do casamento de Alexander e Demi. Sou Christian. — Ele a encarou. — Você tem os mesmos olhos de nosso pai. E de Dorian, nosso irmão.
O coração de Vanessa bateu forte. Precisava se acalmar. Tinha de reunir forças para enfrentar Luana.
Luana estava a espera, sentada em uma poltrona que mais parecia um trono. Ela estremeceu. Deveria ter vacilado pois sentiu alguém sustentá-la pelo cotovelo. Olhou para o lado e viu Christian.
Greg se colocou ao lado da esposa.
— Não há sentido em apresentá-las. Vocês já se conhecem.
— Olá, Sra. Tisdale. Gostaria de poder lhe dizer algo, mas não tenho palavras.
Luana olhou para o marido.
— Mandei preparar o quarto azul. Ela precisa descansar. Está grávida.
E se eu não estivesse esperando um filho?, Vanessa perguntou-se. Luana a teria escorraçado?
O telefone tocou no hall naquele instante.
— Eu atendo — prontificou-se Alice.
— Deve ser Dorian — disse Greg. — Peça para ele vir assim que puder.
— De quanto tempo você está? — Christian quis saber.
— De cinco semanas — Vanessa respondeu baixinho e inclinou-se para o irmão. — Você poderia me mostrar o quarto, por favor. Eu gostaria de me deitar um pouco.
Alice parecia assustada ao retornar à sala.
— Greg, é da polícia. Querem falar com você. - Ninguém se moveu ou falou enquanto Greg não desligou o telefone.
— Era Zac — Greg respondeu depois de ir até Vanessa.
— Ele queria saber se eu tinha notícias suas. Zac está na delegacia de polícia.
— Na delegacia? — Vanessa repetiu, atônita.
— Sim, foi detido por invasão de propriedade.
— Não estou entendendo — Vanessa declarou com o cenho franzido.
— De alguma forma ele conseguiu localizá-la. Foi até a casa de Rosana, quebrou uma janela, e o alarme disparou.
Vanessa levou uma das mãos à boca.
— Meu Deus!
— Seu marido deveria estar muito preocupado com você para fazer isso — disse Christian.
— Ele não ficará detido, Vanessa. Para evitar que a polícia entrasse no caso para investigar sobre seu paradeiro, eu disse a Zac que sei onde você está.
— Ainda não estou pronta para falar com ele — Vanessa murmurou.
— Ele não sabe que você está aqui. Eu apenas o tranquilizei e pedi que esperasse mais um dia. Meu plano é o seguinte. Primeiro você descansa enquanto eu convoco o resto da família para uma reunião esta tarde.
— Assim depressa?
— Os Tisdale são muito unidos, como você descobrirá por si mesma. E será aceita sem restrições por todos.
Vanessa olhou para Luana. A esposa de seu pai não havia movido nenhum músculo desde sua chegada. Não a culpava. Por mais inocente que ela fosse nessa história, seria uma lembrança viva de que o marido a traíra.
— Vanessa mal consegue se manter em pé — Alicia interveio. — Vou levá-la para seu quarto.

A tarde chegava ao fim quando Zac parou o carro à entrada da mansão dos Greg. Portões eletrônicos impediam sua passagem. Ele poderia usar o interfone e solicitar permissão para entrar ou pular o muro.
Naquele instante, os portões se abriram, e um carro entrou.
Seguiu-o sem pestanejar. Não esperava que os portões fossem fechar tão depressa. A parte traseira de seu veículo foi atingida. Mas ele não parou.
Espantou-se ao ver uma longa fila de carros diante da casa. O que estaria acontecendo? Uma festa?
Zac mirou-se no espelho retrovisor. Não se barbeava havia trinta e seis horas. Nem se banhara, nem trocara de roupa. E depois de esgotar todas as possibilidades de encontrar Vanessa, resolvera procurar Greg.
Receoso de ter seu ingresso barrado e indiferente à possibilidade de voltar pela segunda vez à delegacia por invasão de propriedade, Zac girou a maçaneta da porta.
Estava aberta. Deu alguns passos e ouviu vozes. Deteve-se junto à porta da sala. Havia muita gente ali. O que estaria acontecendo?
Emocionou-o ver a numerosa família reunida. Pretendia formar uma família como aquela. Mas antes precisava encontrar Vanessa e esclarecer a situação.
Tornou a espiar furtivamente. De repente, avistou-a.
Apoiou-se contra a parede e fechou os olhos. Graças a Deus, ela estava bem. Mas, após o alívio, veio a raiva. Greg estava com sua esposa durante todo o tempo e escondera o fato.
Passou uma das mãos pelos cabelos, ajeitou a camisa e se posicionou à entrada da sala. As vozes silenciaram. Apenas seus passos podiam ser ouvidos no recinto.
Ele só parou quando chegou diante de Vanessa.
— Você está bem?
Zac estava com uma aparência péssima. E uma de suas mãos estava enfaixada.
— O que houve com sua mão? — Vanessa perguntou.
— Nada. Precisamos conversar. A sós.
— Você não precisa fazer nada que não queira — afirmou Christian ao lado dela.
— Fique fora disso! — Zac esbravejou. — Por favor, Vanessa. Não podemos discutir nossos assuntos em público.
— Não somos um público — retrucou Dorian, do outro lado de Vanessa. — Somos irmãos da Nessa.
Os olhares de Vanessa e de Zac travaram-se. Ele a fitava, súplice. Não parecia o homem que conhecera. Enquanto não conversassem, nenhum dos dois teria paz.
— Há algum lugar onde possamos nos falar a sós? — Vanessa perguntou a Greg que acabava de se juntar ao grupo.
— Sim, é claro. Acompanhem-me.
Greg conduziu-os à biblioteca e olhou para ambos antes de sair e fechar a porta.
— Pensem antes de falar para não se arrependerem depois. Ambos estão cansados e perturbados. Levem isso em consideração.
Zac deu um passo em direção a Vanessa. Ela recuou. Ele não insistiu.
— Você está bem?
— Estou.
— Vanessa, por favor, sente-se. O bebê...
— O bebê também está bem, e eu não quero me sentar. — Ela cruzou os braços. — Não consigo acreditar que tenha sido preso.


Oiiiiii....
A Rosana até tentou ajudar maaas foi tarde demais...
Eita que o Zac esta desesperado pela Vanessa... Ele tem que abrir seu coração logo pra ela...
E o que acontece nessa conversa dos dois hein!?
Algum palpite?
Estamod na reta final então cometem ai....
Beijooos 😘😘
Até qlqr hora...

4 comentários:

  1. Aiiiiin meu rim...tá mut legal, pena q já tá acabando :( Quero mais por favor !!!

    ResponderExcluir
  2. Aiiiiin meu rim...tá mut legal, pena q já tá acabando :( Quero mais por favor !!!

    ResponderExcluir
  3. Ai meu Deus, a Vanessa vai perdoar o Zac né???
    Eles têm que ficar juntos... É zanessa, cara
    Não quero que fic termine 😭😭
    Posta mais amor
    Xoxo

    ResponderExcluir
  4. Você precisa de um empréstimo. Somos legítimos e credor de empréstimos de garantia. Somos uma empresa com assistência financeira. Nós emprestamos fundos para pessoas que precisam de assistência financeira, que têm um crédito ruim ou precisam de dinheiro para pagar contas, para investir em negócios. Eu quero usar esse meio para informá-lo de que nós prestamos assistência confiável nos beneficiários, pois teremos prazer em oferecer-lhe um empréstimo. Entre em contato conosco via email: luiza_lais2015@outlook.com

    Os serviços prestados incluem

    *Consolidação de débito
    * Empréstimos comerciais
    *Empréstimos pessoais.
    * Empréstimos de carro
    * Aluguel e empréstimos à habitação

    Escreva de volta se interessado por nossa taxa de juros de 4% anual. Entre em contato via e-mail: hmloans2@gmail.com

    Nota: Toda pessoa interessada deve enviar uma mensagem ao nosso email para obter respostas urgentes e detalhes para obter um empréstimo.

    Cumprimentos.
    E-mail: luiza_lais2015@outlook.com
    +15175650123

    ResponderExcluir